I S K F  B R A S I L

GRÃO-MESTRE JUICHI SAGARA

O mestre Juichi Sagara foi o introdutor da cultura do Karate no Brasil, tendo iniciado em 1957. Não demorou muito e, em 1959 fundou a Federação Paulista de Karate, então associada à Federação Paulista de Pugilismo, tendo sido o seu primeiro como diretor.

 

O seu pioneirismo na arte do KARATE-DO (em tradução livre – caminho através de mãos “VAZIAS”) se estendeu a outros estados brasileiros tendo sido além de São Paulo, também fundador da Federação Pernambucana de Karate, Federação de Karate do Distrito Federal (Brasília), Federação Paranaense de Karate e Federação gaúcha de Karate.

 

Em mais de trinta e sete anos de pacientes aulas, onde sempre as qualidades técnicas, emocionais e sobretudo morais, são rigidamente observadas, o Mestre Sagara foi instrutor de mais de 120.000 (cento e vinte mil) alunos no Brasil e outros países latino americanos, em suas academias e clubes desportivos e recreativos e mesmo como antigo instrutor oficial da Polícia de São Paulo.

 

O resultado deste trabalho pode ser avaliado a partir de várias conquistas de seus alunos que se tornaram sucessivamente campeões no Brasil e no exterior (Sul Americano, Panamericano, Tri-Campeão Universitário no Japão) e finalmente, mestre do único brasileiro a se tornar Campeão mundial, no Segundo Campeonato Mundial Oficial de Karate em 1973 em Paris – França.

 

Ao longo de anos de aulas e convivência com atletas, o Mestre Sagara pôde observar a importância da tridimensionalidade (físico-mente-espírito) no desenvolvimento do ser humano, o que levou-o a pesquisar e fundar o Karate Tridimensional que é hoje ensinado com grande sucesso a todos seus alunos.

 

Mestre Sagara se dedicou também ao estudo e pesquisa da história da humanidade e frequentemente proferiu palavras sobre o assunto.

Seu interesse pelo desenvolvimento de nosso país foi evidenciado também pela grande dedicação que o mesmo tinha com relação ao intercâmbio cultural e econômico entre o Brasil e países do Oriente.

Os resultados deste esforço podem ser avaliados principalmente através de vários projetos de cooperação mútua nas áreas de agricultura, economia, educação, cultura, esporte e ecologia.

 

Mestre Sagara se empenhou na condição de coordenador responsável pela construção da cidade do esporte e da paz aqui no Brasil. Trata-se de um projeto de escala global, visando a união dos povos e sua convivência pacífica. Este espaço que contará com um esforço Brasil-Japão será um protótipo da paz mundial em território brasileiro.

Juichi Sagara

Grão-mestre Juichi Sagara - in memorian

16/02/1934 - 06/12/2001

 

"Texto extraído do Curriculum Vitae do Mestre Juichi Sagara."

Fonte: Escritório da residência do Mestre Juichi Sagara com autorização de sua esposa Luisa Sagara

Data: Dezembro/2010

Responsável: Alessandro Barboza

ASKT - KARATE TRIDIMENSIONAL

ASKT

Qual o significado do Karate Tridimensional?

O Karate Tridimensional é dividido em três partes:  Espiritual, Mental e Físico, como, por exemplo, Sol, Lua e Terra, em que através do treinamento, busca-se o equilíbrio destes três fatores.

 

“Espiritual”

O Karate Tridimensional através do seu treinamento, busca a elevação no nível espiritual do indivíduo, porque estamos vivendo no mundo de “ondas” (freqüência de comunicação).

Através da elevação espiritual busca-se a captação de ondas positivas ou “ondas mais puras”. O treinamento do Karate Tridimensional físico busca alcançar este estado espiritual mais elevado.

 

“Mental”

No Karate Tridimensional através do treinamento físico busca-se captar a energia da mente que é utilizada para “produzir”, “construir” ao contrário do Karate violento que busca a destruição.

Com o treinamento, o Karate Tridimensional busca na sua parte mental a tranqüilidade e o auto-controle no seu dia a dia.

 

“Física”

No Karate Tridimensional, o treinamento físico busca o equilíbrio do “quadril”, perna e braço e na parte do movimento busca-se o aperfeiçoamento da técnica de saída, passagem e finalização (Kimê).

Na parte de combate deve sempre existir um motivo (Shiai – Shi – Experimentar, Ai – Unificação), não podemos chamar de adversário ou inimigo e sim de parceiro. Com isto tem-se como objetivo a elevação da parte técnica geral do indivíduo (Resistência, Força, Agilidade, etc.).

 

“O Gran Mestre Juichi Sagara busca a União destes três fatores para sua utilização na união de raças e a Paz Mundial”